Sobre Nós

Estamos preparados para assessorá-lo em todo o processo de investimento de maneira abrangente, identificando o seu perfil, ajudando a definir objetivos, traçando estratégias e trabalhando com experiência, conhecimento e informação para identificar oportunidades e tomar boas decisões.

Leia Mais

São Paulo: Rua Princesa Isabel, 94 - Conjunto 32

contato@grupotaiga.com.br

Investimentos: (11) 3090-3983
Seguros: (11) 5542-9226

Você investe em fundos de investimento e não sabe o que é isso?

O nome é atrativo, eu sei. O nome do fundo começa com o nome do banco no qual você confia e ainda está escrito Renda Fixa. Não tem nada mais seguro do que isso, certo? ERRADO!!!!

Pra começar, vamos entender o que é um fundo de investimento, ou FI. Um fundo é uma empresa/CNPJ que tem vários cotistas. Você é um desses cotistas. O nome do banco que aparece na frente normalmente representa a empresa que é a responsável pela gestão deste fundo. Vamos comparar com um prédio de apartamentos? Os donos dos imóveis são os cotistas e o síndico é o Gestor do fundo.

Não é tão complicado de entender. Um “administrador de carteira” cria um Fundo, que tem um CNPJ, e um regulamento específico. Varias pessoas depositam dinheiro neste Fundo e viram cotistas. E o Administrador ou Gestora elege uma  pessoa para ser o Gestor deste Fundo. Isso quer dizer que quando você investe dinheiro em um FI você precisa confiar no Gestor deste Fundo. Se um gestor sai deste banco e vai trabalhar em outro lugar, a inteligência por trás deste fundo vai mudar. E provavelmente a performance deste FI não será a mesma (pode ser melhor ou pior, dependendo de quão bom será o novo gestor).

Então vamos deixar uma coisa clara: Se você comprar cotas de um Fundo do Banco X, Y ou Z, não quer dizer que você está comprando títulos ou a segurança da instituição X, Y ou Z. E o que pode surpreender você é que isso é bom!

Voltando ao caso do prédio de apartamentos,  imagine se ao invés de depositar as parcelas do condomínio em uma conta corrente do condomínio você depositar na conta do síndico. Imagine o risco que o prédio inteiro corre se este síndico perder o emprego... Agora imagine se você depositasse na conta do condomínio e o sindico pudesse emprestar dinheiro do condomínio para ele mesmo. O risco segue o mesmo, não? Pois bem, seria este risco que você estaria correndo se o seu Banco comprasse seus próprios títulos usando o dinheiro dos cotistas do fundo de investimento.

Tenha isso em mente: em um FI, você precisa confiar no seu Gestor. Ele tem “mandato” para tomar decisões em nome de todos os cotistas (desde que essas decisões estejam alinhadas com o regulamento do FI).

Você não precisa conhecer todos os gestores dos fundos de investimento nos quais você investe, mas espere que a pessoa que indica o fundo de investimento (seja o seu Assessor de Investimentos ou o Gerente do seu Banco) tenha essas informações e consiga orientá-lo.

Você gosta de ir atrás de informações? É curioso? Através deste link você consegue ver o que o gestor está fazendo com o dinheiro do FI no qual você investe. Coloque o nome do fundo ou o seu CNPJ. Depois de encontra-lo, clique em “Composição da Carteira”. Você verá todos os detalhes. Pode contar conosco caso tenha dúvidas quanto às informações que encontrar.

Mais dois detalhes: muitos fundos compram cotas de outros fundos. Então, para ver o que o gestor está fazendo você precisa seguir um caminho das pedras para chegar ao fundo master. Alguns gestores optam por não mostrar as movimentações dos últimos três meses.  Dá pra entender... Ele monta toda uma estratégia de investimentos e se as informações fossem totalmente abertas no momento em que ele fizer a alocação, os concorrentes poderiam copiar suas estratégias.

Em outra oportunidade postaremos mais informações sobre os tipos de Fundos que existem. Este é um tema bem vasto!

           

Ricardo Maia Mulder van de Graaf