Sobre Nós

Estamos preparados para assessorá-lo em todo o processo de investimento de maneira abrangente, identificando o seu perfil, ajudando a definir objetivos, traçando estratégias e trabalhando com experiência, conhecimento e informação para identificar oportunidades e tomar boas decisões.

Leia Mais

São Paulo: Rua Princesa Isabel, 94 - Conjunto 32

contato@grupotaiga.com.br

Investimentos: (11) 3090-3983
Seguros: (11) 5542-9226

Sobre os fundos Multimercado em momentos de volatilidade

Nos últimos 2 anos vimos uma corrida dos investidores aumentado a exposição em fundos multimercados. Muitos deles fecharam para captação, inclusive.  O cenário macro estava relativamente óbvio e tirando 3 eventos (Brexit, Trump e audios do Joesley), tudo caminhou como previsto. Resultado: grande parte dos Fundos Multimercado tiveram boa performance e tiveram comportamento semelhante.

 

Por outro lado vivemos um cenário mais delicado hoje. O cenário macroeconômico já não é tão claro tanto no Brasil quanto em outros países, teremos uma eleição na qual sequer sabemos quais serão os candidatos, passamos por uma greve que ninguém poderia prever e o cenário de juros nos EUA pode trazer consequencias para todos os países e para o câmbio. Se por um lado o cenário não é claro, por outro os melhores gestores podem aproveitar estes momentos para buscar performance nos seus fundos (em geral esses fundos podem conseguir rentabilidade em cenários positivos assim como em negativos). Mas eles precisam acertar...

 

Muitos destes investidores, ainda novos nesta modalidade de fundos, podem não querer passar por isso e eventualmente pedir o resgate. E o objetivo deste texto é tratar exatamente deste movimento.

 

Grande parte dos principais fundos multimercados tem um prazo longo para resgate (30 a 60 dias, normalmente). Isso quer dizer que o dinheiro do investidor vai ficar aplicado no fundo por este periodo, mesmo pedindo o resgate hoje. Mas em um momento de volatilidade como a que estamos vivendo isso pode ser muito bom ou muito ruim. Não é absurdo um investidor que tem R$100 mil reais em um fundo desta classe ter R$95 ou R$105 mil reais após um mês. Como estará o Brasil e o mundo daqui a um mês? Não temos esta resposta. Isso quer dizer que o investidor pode ter o “azar” de resgatar o fundo e o fechamento da cota cair em um dia ruim para o mercado financeiro.

 

A taxa de administração que é paga para o gestor do fundo serve exatamente para ele buscar proteger o patrimônio dos cotistas nestes momentos e buscar a rentabilidade alvo. O investidor paga esta taxa exatamente para que o Gestor, melhor preparado que o investidor médio, busque as melhores alocações e aja com base em fatos e sem o conflito emocional. Mas este gestor não pode evitar a volatilidade dos ativos no curto prazo.

 

Faço as seguintes provocações:

- Os fundos nos quais investiu recentemente estão adequados ao seu perfil como investidor?

- Você sabe qual o risco que está correndo em cada um deles?

- Sua carteira de Fundos Multimercado está diversificada (em gestores e estratégias)?

- Você não alocou mais do que deveria alocar nesta classe de fundos de acordo com o seu perfil?

 

Se você respondeu sim para estas perguntas, eventualmente não deveria pedir o resgate desses fundos em um momento de volatilidade como o atual. Lembre-se: estes produtos são destinados para investimentos de longo prazo – geralmente mais do que 2 anos. E todos os gestores terão algum ano ruim, por melhores que sejam.

Aproveito a deixa e sugiro a releitura deste texto, quando tratamos sobre risco e o perfil do investidor.

 

Ricardo Maia Mulder van de Graaf